domingo, 17 de outubro de 2010

Trabalho de Campo

O Centro Acadêmico apóia os Trabalhos de Campo por ser uma atividade de extrema importância para o ensino que buscamos desenvolver na geografia UFSCar – Sorocaba.

Sendo o trabalho de campo importante recurso no ensino-aprendizagem para se compreender a relação entre a sala de aula e a prática de campo, desta forma melhorando o aproveitamento do conteúdo apreendido.

Penso que a maior parte dos geógrafos concorde com o fato de que a ida a campo seja um instrumento didático e de pesquisa de fundamental importância para o ensino e pesquisa da/na Geografia. Enquanto recurso didático, o trabalho de campo é o momento em que podemos visualizar tudo o que foi discutido em sala de aula, em que teoria se torna realidade, se ‘materializa’ diante dos olhos estarrecidos dos estudantes, daí a importância de planejá-lo o máximo possível, de modo a que ele não se transforme numa ‘excursão recreativa’ sobre o território, e possa ser um momento a mais no processo ensino/aprendizagem/produção do conhecimento (MARCOS, 2006).

Ressaltando o trabalho de campo como um meio de elucidar a teoria e desenvolver novas indagações na sala de aula em conjunto de outros valores, como cooperação em trabalho de equipe, gosto pelos estudos, sensibilidade e percepção através do olhar geográfico, estreitando a relação professor-aluno e aluno-aluno.

Destacando-se o papel do professor no processo de planejamento, execução, análise e relatórios do trabalho de campo, no qual segundo Pierre Monbeig (1936) afirmava que, “[...] as excursões constituem um valioso auxílio e devem ser aproveitadas e aplicadas com o objetivo definido, geográfico, afim de que não redundem em simples passeio ou viagem de turismo”.

Sendo o conhecimento científico de conteúdo natural, histórico e social, transmitido pela prática que faz compreender a sociedade contemporânea e de saber que tal conhecimento será devolvido para a própria sociedade.

Agradecemos pelos esforços de todos, pela competência e dedicação prestada através dos trabalhos de campo e por toda a geografia, apesar de certas questões principalmente de ordem burocráticas ainda prejudicarem os trabalhos.

Referências:
MARCOS, Valéria de. Trabalho de Campo em Geografia: Reflexões sobre uma Experiência de Pesquisa Participante. In: Boletim Paulista de Geografia. São Paulo: AGB, n.84, p. 105 – 136, 2006.

Nenhum comentário: