terça-feira, 15 de setembro de 2009

Geologia

Conceitos

Geologia: Ciência da Terra, de seu arcabouço, de sua composição, de seus processos internos e externos e de sua evolução.
O campo de atividade da Geologia é por conseguinte, a porção da Terra constituída de rochas que, por sua vez, são as fontes de informações.
Entretanto, a formação das rochas decorre de um conjunto de fatores, químicos e biológicos, donde os interesses se entrecruzam repetidamente.

Litosfera:
Porção rígida da superfície da Terra que engloba a crosta e porções superiores do manto. Sua espessura é variável entre 15 e 160 km. As maiores espessuras são registradas nos continentes, e as menores, nos fundos oceânicos.

Astenosfera:Setor do material que ocorre abaixo dessas rochas apresentando temperaturas mais elevadas e grande dinâmica de fluxo. Seus limites atingem profundidade máxima de 700 km, onde se localiza o hipocentro mais profundo dos terremotos.
Tectônica de Placas :Teoria de tectônica global da Terra segundo a qual a litosfera é dividida em placas rígidas que se movem sobre a astenosfera, em um conjunto tal em que ocorre, por um lado, a formação de litosfera com geração de crosta oceânica e, por outro lado, consumo de litosfera pelo afundamento de placas que mergulham para dentro do manto, explicando, assim, a formação e expansão de oceanos associados a deriva continental e a origem e evolução das cadeias orogenéticas, respectivamente.

Geossinclinal:
Grande bacia geológica alongada que recebe a sedimentação de milhares de metros de espessura provinda das áreas positivas laterais. Segundo a teoria de origem e evolução das geossinclinais (Auboin,1965), por reações isostáticas e com tectônica proeminentemente vertical uma geossinclinal evoluiria para geanticlinal com a formação de cadeias de montanhas, como os Alpes, quando os esforços passariam a ser de compressão lateral levando as deformações e metamorfismo sinorogênico seguidos de empurrões com extensas falhas de cavalgamento (nappes) em direção às áreas estáveis cratônicas.
O termo, apesar de obsoleto face ao modelo geodinâmico atual e fartamente provado de tectônica de placas, ainda é usado no sentido de identificar áreas negativas de extrema mobilidade da crosta terrestre; além disso, os estudos de "geossinclinais" teve o mérito de sistematizar muitos aspectos importantes da geometria das estruturas orogênicas.

Nenhum comentário: